A diferença entre ar condicionado mecânico e eletrônico

ar condicionado mecânico

Na hora de comprar um ar condicionado de janela, o consumidor pode acabar se deparando com a opção de escolher entre dois modelos: ar condicionado mecânico ou eletrônico. Estas opções podem dificultar na escolha e até mesmo atrapalhar o consumidor.

Pensando isso, criamos uma explicação rápida e fácil sobre as diferenças entre os dois modelos e ajudar você a escolher a melhor opção para o seu ambiente.

Primeiro, precisamos entender o que é cada modelo e quais as suas diferenças. Confira.

Como funciona um ar condicionado mecânico?

O Ar condicionado mecânico tem o seu funcionamento bem parecido com o eletrônico em relação a como ele resfria o ar e climatiza o ambiente. Porém, os seus principais comandos funcionam e são localizados de forma diferente.

Os aparelhos de ar condicionado mecânico possuem apenas comandos básicos em forma de botões simples e que precisam ser manipulados manualmente para alternar funções.

Os botões, bem semelhantes ao de televisões antigas, servem para regular a temperatura ou até mesmo ligar e desligar o equipamento.

Ou seja, como o nome sugere, os condicionadores de ar mecânicos são uma máquina mais “manual”. Para que ela funciona de forma correta, é necessário sempre a ação direta nos controladores.

Por ser completamente manual, a principal vantagem é a sua facilidade e controles simplificados. Por exemplo, para aumentar ou diminuir a temperatura, muitos destes aparelhos possuem um botão que gira para “mais” ou para “menos”.

Este pode ser um modelo interessante para quem busca um equipamento descomplicado e fácil de ser usado.

Como funciona o ar condicionado eletrônico?

Já o ar condicionado eletrônico, muito mais comum nos dias de hoje, você tem um painel digital mais completo e avançado. Não é apenas o painel que é mais avançado, claro, as funções e o modo de operar também são mais modernos e com mais opções.

Muitas vezes eles trazem opções com programação de liga e desliga, função sleep e outras comodidades que podem ajudar bastante. Incluindo o bom e velho controle remoto.

Entre as principais vantagens destaca-se a maior comodidade. Como o usuário não precisa ficar mexendo nos botões o tempo todo, existe mais tranquilidade menos trabalho para operar o sistema.

Sem contar que, por não precisar manuseio direto, é possível deixar o equipamento mais alto, garantindo uma maior vantagem estratégica.

Já em relação ao consumo, o tipo do equipamento não é um fator verdadeiramente determinante. O consumo vai depender da utilização e do aparelho em si. Tanto o mecânico quanto o eletrônico podem ter classificação A pelo selo da Procel.